Algumas reflexões no evangelho de Marcos

Abaixo alguns insights que tive enquanto lia Marcos capítulos 1-3.

Marcos 1:21-28

HÁ PODER NO TESTEMUNHO!

Jesus entrou na sinagoga e começou a pregar, diz que todos ficaram admirados porque ele não pregava como os mestres da lei, Jesus pregava com AUTORIDADE, palavra essa que se repete no versículo 27, as pessoas se admiravam com o “novo” ensino, pois era feito com AUTORIDADE.

Nessa mesma reunião, Jesus livrou um homem de um espírito imundo. Fico pensando quanto tempo esse homem frequentou aquele lugar sem ser liberto.

A notícia sobre Jesus se espalhou rapidamente, não apenas pelo testemunho daquele homem, mas pelo testemunho dos que ouviram e se admiraram.

Logo depois ele curou a sogra de Pedro.

A notícia que já havia corrido por conta da libertação do espírito maligno, correu ainda mais depois da cura da sogra de Pedro.

Resultado dos testemunhos: muitos trouxeram doentes e endemoniado para serem curados e libertos por Jesus. Vidas tocadas e transformadas.

ENERGIAS RECARREGADAS

Depois de curar e libertar muitos, Jesus se retira para um lugar deserto para orar.

O que aprendo?

Atividade intensa faz parte de uma vida no Reino, porém é fundamental recarregar as energias, conectar com aquele que nos direciona e nos dá fôlego para a caminhada. Gastar tempo com o Pai é fundamental para o excesso de atividade não nos consumir e por vezes corromper, com Ele lembramos quem somos e para quem vivemos.

Aprendo também que qualquer pessoa que estuda pode ensinar bem, mas aquele que chega no coração é o que vem carregado de autoridade. Autoridade e não autoritarismo. Os testemunhos falam por si.

Marcos 3:1-6

Jesus faz uma pergunta interessante para os que estavam na sinagoga: “o que é permitido fazer no sábado: o bem ou o mal, salvar a vida ou matar?”.

Depois dessa pergunta, Jesus curou um homem, os fariseus ficaram furiosos porque qualquer atividade exercida no sábado ia contra a lei de Moisés, a narrativa diz que eles saíram da sinagoga conspirando o assassinato de Jesus.

O que percebi foi que na defesa de uma lei, eles estavam tramando quebrar outra. Aí fica a pergunta de Jesus, o que é mais importante fazer num sábado, salvar ou matar?

Marcos 3: 20-30

Fiquei meio que em choque quando percebi o que Jesus estava falando nesse trecho, Jesus chamou de blasfêmia ao Espírito Santo qualquer palavra que diga que é de Satanás algo que vem dele. A blasfêmia contra o Espírito Santo não tem a ver com “xingamentos” ou falas “incrédulas” somente, aqui ele fala para o “povo dele”, judeus que não reconheceram Jesus agindo por meio de Deus. Duvidar daquilo que Deus faz é blasfêmia!!!!

Paulo, quando fala sobre profecias nos orienta a examinar as profecias, mas muitas vezes usamos essa palavra de Paulo para julgar comportamentos. Examinar é colocar diante do Pai, no deserto e discernir o que reter ou não. Tratar como não sendo de Deus algo que é, pode ser fatal!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s