Sobre Mulheres

Sou uma pessoa bem reflexiva e no que diz respeito a alguns assuntos, sou mais ainda. Talvez porque me incomoda a mentalidade que pensamos não ter, mas que temos!

Escutei numa palestra que nosso cérebro é como um iceberg, onde o consciente é aquela parte pequenina e o subconsciente a parte grandona, escondida. O fato é que muitas vezes agimos e reagimos de acordo com a parte escondida. E quanta coisa há ali hein! Normalmente nossas ações dizem aquilo que a gente acha que NÃO pensa.

Quem me conhece sabe que um dos temas que me incomoda é “mulher”, me incomoda tanto que já disse que deveria ter nascido de cueca e não calcinha kkkkkk Isso não tem nada a ver com um desejo oculto de ser homem, mas com um desejo de ser ouvida e ser “relevante” como um homem. Me incomoda mais porque, como igreja, agimos para reforçar como há desigualdade entre homens e mulheres, falamos que pensamos ser iguais, mas agimos de forma contrária. Temos discursos que “provam” essa desigualdade, reafirmamos a maldição de Eva: “…. você vai querer agradar seu marido, mas ele governará você”(Gênesis 2:16b) Ou seja, tratamos a mulher como uma categoria secundária. Mulher é ouvida de faz de conta, pensamos que mulher é boa apenas na cozinha e com crianças. Mas peraí, em Jesus todas essas maldições e toda a separação não foram colocadas na cruz????? A resposta é sim e deveríamos viver como pessoas livres que manifestam o que Jesus nos trouxe. Afinal, Paulo disse que não havia mais categoria escravo/livre, homem/mulher. Isso nos coloca em igualdade.

Como igreja deveríamos ser exemplo para a sociedade de como tratar uma mulher, exemplo de como não subjugar, exemplo de como utilizar o que ela tem que COMPLETA o homem.

Uma chave sem fechadura não tem utilidade, ou pelo menos não se obtém o que ela foi criada para, seu papel não será completo sem a fechadura. O mesmo serve para o homem, ele nunca obterá seu máximo sozinho, ele precisa, se quiser ser o máximo, do que a mulher tem a oferecer (e não to falando sobre cozinha, crianças e lavar cuecas). Homem precisa da visão sensível da mulher, precisa da sua habilidade de pensar e fazer várias coisas ao mesmo tempo, precisa da sua sabedoria, do seu desprendimento, da sua reflexão, entre outras qualidades.

Homens, vocês não tomam melhores decisões e nem são melhores porque são focados. Mulheres, não somos melhores ou temos melhores soluções porque pensamos em mil coisas ao mesmo tempo. Somos iguais e contribuímos quando trabalhamos juntos!

Igreja, vamos acordar e ser o reflexo de Jesus na terra e ser de fato algo em que a sociedade possa se inspirar!

Textos que me inspiraram essa manhã: (os grifos são meus)

“O mesmo vale para vocês, esposas: sejam boas esposas, cada uma para o seu marido, atentas às necessidades deles. Há maridos que, mesmo indiferentes à Palavra de Deus, poderão ser cativados pela vida da beleza santa de vocês. O que importa não é a aparência exterior — o estilo do cabelo, as joias, o corte da roupa —, mas sim sua atitude interior.

Cultivem a beleza interior, do tipo gracioso e gentil que agrada a Deus. As mulheres santas de antigamente eram lindas na presença de Deus desse modo e eram boas e leais aos maridos. Sara, por exemplo, tratava Abraão como “meu querido marido”. Vocês serão verdadeiras filhas de Sara se fizerem o mesmo, sem ansiedade e sem acanhamento

O mesmo vale para vocês, maridos: sejam bons maridos, cada um para a sua esposa. Não deixem de honrá-las nem de se alegrar com elas. Sendo mulheres, elas não têm alguns dos privilégios de vocês. Mas na nova vida sob a graça de Deus vocês são iguais. Portanto, tratem a esposa iguais a vocês, para que suas orações não sejam daquelas que nem passam do teto.” (1Pedro 3:4-7 A Mensagem)

“Fico feliz por saber que vocês continuam a se lembrar de mim e a me honrar, guardando as tradições da fé que ensinei. Toda autoridade verdadeira vem de Cristo. 

No relacionamento conjugal, existe autoridade da parte de Cristo para o marido e da parte do marido para a esposa. A autoridade de Cristo é a autoridade de Deus. Qualquer homem que fala com Deus ou sobre Deus sem respeito pela autoridade de Cristo está desonrando o Senhor. E a esposa que fala com Deus sem respeito para com a autoridade do marido está desonrando seu marido. Pior ainda, está desonrando a si mesma — uma cena lamentável. É como se estivesse com a cabeça rapada. Essa é a origem do costume de a mulher cobrir a cabeça no culto, enquanto o homem tira o chapéu. Com esses atos simbólicos, homens e mulheres, que muitas vezes batem de frente um como outro, submetem sua “cabeça” ao Cabeça: Deus.

A propósito, não valorizem demais as diferenças entre homem e mulher. Nem o homem nem a mulher podem caminhar sozinhos ou reivindicar prioridade. ” (1Coríntios 11:1-10 A Mensagem) 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s